Sete passos práticos para sair da crise! (ou – por que você a crise te pegou?)



Faça as seguintes perguntas inteligentes a si mesmo:

  1. De onde eu vim?
  2. Para que estou aqui?
  3. Para onde quero ir?

Crescimento não acontece só para cima!
Uma árvore também cresce para os lados e continuamente aprofunda suas raízes.


1. Situação financeira


Três pontos precisam ser avaliados quando uma empresa está cheia de problemas, não consegue mais respirar, não tem mais força e não oferece mais segurança para seus funcionários:

  1. Segurança da empresa
  2. Rentabilidade da empresa
  3. Fluxo de caixa da empresa

Os preços não devem ser só cobrir os custos, mas também prover uma reserva financeira para a empresa. É necessário criar diferentes fundos.


  1. A reserva financeira é a segurança da empresa (também para sobrevivência em caso de crise)
  2. Rentabilidade é o fôlego da empresa
  3. Fluxo de caixa é o alimento da empresa

Muitas vezes a empresa tem que *comprar dinheiro“ para aumentar o fluxo de caixa.



2. Produtos que geram lucro



Deve-se conhecer exatamente quanto lucro cada produto gera, depois da dedução de todos os custos.


  1. Quais produtos dão o maior lucro?
  2. Quais produtos não dão lucro nenhum?
  3. O custo de cada produto está sendo calculado com precisão?
  4. Será que a infra-estrutura está sendo totalmente utilizada?
  5. Seja cuidadoso e calcule muito bem a verdadeira necessidade de uma nova compra!

Se você não sabe quais produtos dão lucro, você pode estar investindo seu dinheiro no lugar errado. 



3. O que os trabalhadores produzem?



Exerça gerenciamento produtivo ao invés de controle! A mera presença de um funcionário na empresa não gera entradas. Só a produtividade do trabalhador gera entradas.


  1. Fazer listas de produção diária que cada trabalhador deve preencher ao longo do dia, para o seu controle no final do dia.  
  2. Não interromper a organização diária da produção (feita previamente), por um pedido de “emergência” feito pelo vendedor, administrador ou por “clientes VIPs”.
  3. Elaborar regras claras, que devem ser seguidas tanto pelos trabalhadores, como também pelos chefs, gerência e até pelo dono da empresa. 
   

4. Os funcionários estão satisfeitos e motivados?


  1. Reuniões mensais com os trabalhadores são imprescindíveis para definir metas! Meia hora já é suficiente.
  2. Criar uma “escala de satisfação” do funcionário (por exemplo: de 1 a 10).
  3. Também no tocante aos problemas particulares dos funcionários, ver no que a empresa pode ajudar (para isso tem que haver um relacionamento com o funcionário).
  4. Deve ser permitido ao funcionário “abrir o coração” nessas reuniões.
  5. Apenas funcionários satisfeitos têm um bom desempenho.
  

5. O fluxo de informações está claramente definido?

  1. Todos conhecem a missão e estratégia da empresa? Ah! Você ainda não tem uma missão da empresa?!?! Isso é um erro grave!
  2. Os organogramas estão disponíveis para os funcionários? Eles sabem claramente“quem é quem“ na empresa?
  3. Foi colocado claramente para todos os funcionários, quando e onde um deles deve buscar ou levar uma comunicação específica?
  4. Uma vez que regras tenham sido criadas e comunicadas a todos, devem ser respeitadas e obedecidas por todos, inclusive pela gerência, pelos chefes de departamento e até pelo dono da empresa!



    6.Existem listas de verificação para o trabalho de rotina?


    Crie as seguintes listas para evitar conversas ou discussões desnecessárias com os trabalhadores:

      1. Planejamento de limpeza (quando, como, onde e porquê)
      2. Planejamento de higiene
      3. Orientações em APPCC
      4. Orientações especiais (fechar a janela antes de sair, etc)
      5. Situações de emergência 
    Essas listas devem ser assinada por todos os empregados.



    7. Você é a fonte de energia da sua empresa!

    Faça uma lista de coisas que te dão energia e coloque-as em prática! Você não pode motivar e inspirar pessoas a darem o melhor de si, se você mesmo não tem motivação e energia em si mesmo. É mais fácil criticar e roubar toda a energia da atmosfera ao invés de ser uma fonte de energia para outros. Se você viver de estresse, você só vai espalhar estresse. Ao invés de reclamar de tudo o tempo todo, seja alguém que inspira a outros. Esteja presente em tudo e seja um modelo a seguir! Aonde mais seus empregados vão buscar a força e a energia necessárias para darem o melhor de si?



    Se você concorda ou não com isso, por favor deixe um comentário abaixo. Seu comentário pode ser uma fonte de energia pra mim!
     
 
 


Comentários

  1. Excelente Guia, como a análise SWOT ou as dicas de Dale Carnigie. Parabens!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Meu blog tem outros tesouros... dê uma olhada. Um abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas